Plano de Trabalho Social

Estrutura Organizacional

 

A Associação de Centro de Treinamento de Educação Física Especial (CETEFE) foi constituída no ano de 1990, de natureza de assistência social, sem fins lucrativos, com reconhecimento Público Federal e Distrital de Utilidade Pública e Assistência Social com prestação de serviços gratuitos, contínuos e planejados às pessoas com deficiência e seu Núcleo Familiar, domiciliadas no Distrito Federal e na Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal.

A Estrutura Organizacional para o desenvolvimento dos Programas Sociais Institucionais constitui de uma Diretoria Executiva aprovada em Assembleia Geral com a função de administrar, fiscalizar e deliberar e de uma Diretoria Técnica constituída por profissionais especialistas na área da pessoa com deficiência com a função de executar ações técnicas dos Programas Sociais.

diretoria

diretoria 2

 

Abrangência Territorial

 

Os Programas Sociais abrangem todo Território do Distrito Federal, com serviços oferecidos em Núcleos Regionais, situados nas Regiões Administrativas e pelo Núcleo Central, situado em Brasília.

 

mapa

 

Parcerias Institucionais

 

A Associação de Centro de Treinamento de Educação Física Especial (CETEFE) para o desenvolvimento dos Programas Sociais conta com a parceria da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP), com funcionamento do Núcleo Central, situado no Setor Policial Sul, no SAIS Área 2 A – Brasília-DF, e do Governo do Distrito Federal, com apoio da Secretaria de Estado de Educação, na concessão de professores, e da Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer do Distrito Federal, com apoio para o funcionamento dos Núcleos Regionais, situados nos Centros Olímpicos e Paraolímpicos das Regiões Administrativas de Samambaia, Santa Maria, São Sebastião, Gama, Ceilândia, Riacho Fundo I, Recanto das Emas, Estrutural, Brazlândia, Sobradinho e Planaltina.

 

enapgdf

 

As ações também são pautadas e apoiadas com parcerias Institucionais de reconhecimento público social, onde destacamos o Comitê Paralímpico Brasileiro, Universidade de Brasília e Caixa Econômica Federal.

 

ntaai

logo_patrocinio_p

Logo_CPB_CMYK


 

 

 

 

Politica de Assistência Social

 

Os Programas Sociais da Associação de Centro de Treinamento de Educação Física Especial (CETEFE) foram elaborados e pautados na Politica de Assistência Social Federal e Distrital, com base na legislação:

  1. a) Lei nº 12.435, de 2011: Artigo 6º A, item II – Proteção Social Especial – Conjunto de serviços, programas, projetos que tem por objetivo contribuir para a reconstrução de vínculos familiares e comunitários, a defesa de direitos. Artigo 6º C – “As proteções sociais, básica e especial, serão ofertadas reciprocamente no Centro de Assistência Social (CRAS) e no Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS), respectivamente, e pelas entidades sem fins lucrativos de assistência social”.
  2. b) Decreto Legislativo 186/2008 e Decreto 6.949/2009: Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência – reconhecendo o valor de cada indivíduo independente de sua funcionalidade e linhas de ação que permitam que os países alcancem o objetivo de todas as pessoas atingirem seu potencial.
  3. c) Decreto Federal nº 5.296 de 2 de dezembro de 2004: Regulamenta as Leis nos048, de 8 de novembro de 2000, que dá prioridade de atendimento às pessoas com deficiência, e 10.098, de 19 de dezembro de 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade.
  4. d) Lei Federal nº 13.146, de 06 de julho de 2015, reconhecida como a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência), destinada a assegurar e a promover, em condições de igualdade, o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais por pessoa com deficiência, visando à sua inclusão social e cidadania.
  5. e) Lei Distrital 4.317, de 09 de abril de 2009: Conhecida como a Política Distrital da Inclusão das pessoas com deficiência, que compreende o conjunto de orientações normativas que objetivam assegurar o pleno exercício dos direitos individuais e sociais das pessoas com deficiência no Distrito Federal.

 

 

 

Plataforma dos Programas Sociais

 

Os Programas Sociais foram construídos sob uma plataforma conceitual defendida pela Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova York, em 30 de março de 2007, em assegurar e promover, em condições de igualdade, o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais por pessoa com deficiência, visando à sua inclusão social e cidadania.

 

Projetado em três Programas Sociais – Defesa e Garantia de Direitos – Trabalho e Inclusão Tecnológica – Vida Saudável, os serviços são destinados às pessoas com deficiência física, visual, auditiva, intelectual e espectro de autismo, com padrão funcional corporal, clínico, comportamental, educacional e faixa etária, compatíveis com a metodologia de cada atividade ofertada nos Programas Sociais.

 

programas

 

 

Programas Sociais

 

 

 

A – Programa Social: Defesa e Garantia de Direitos

Acolhimento, escuta, informação, comunicação e defesa de direitos das pessoas com deficiência e seu Núcleo Familiar, com o objetivo de habilitar, ensinar, tornar hábil, capaz, apto, dar capacidade, saber fazer, desenvolver e direcionar, por meio de serviços e recursos que possam promover a sua autônoma pessoal, bem como acompanhar, representar e orientar para aquisição de benefícios; aquisição de documentos pessoais; representação junto às entidades públicas, nos órgãos de defesa; articulação com as entidades de Política Pública e de Assistência Social.

Estratégia de Ação

Desenvolvimento de eventos

Articulações com Instituições Públicas e Privadas

Representação da pessoa com deficiência

Acompanhamento dos serviços públicos

 

B – Programa Social: Trabalho e Inclusão Tecnológica

Aprimoramento profissional das pessoas com deficiência no manuseio tecnológico laboral para inclusão no mundo do trabalho, por meio de ações pautadas em parcerias Institucionais na contratação das pessoas com deficiência nas Áreas de Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Administrativa e de Execução Técnica de Serviço Especializado, bem como, aprimoramento continuado de profissionais que atuam no atendimento das pessoas com deficiência.

Estratégia de Ação

Cadastro de Currículos

Desenvolvimento de cursos de aprimoramento profissional

Acompanhamento da pessoa no mundo do trabalho

 

 

Formalizar parcerias contratuais para empregabilidade da pessoa com deficiência

Aprimoramento profissional continuado

 

C – Programa Social: Vida Saudável

O Programa Social Vida Saudável constituí de ações que estimulam e oportunizam as pessoas com deficiência a prática de atividade física de forma que possa contribuir para sua saúde, estimulação funcional corporal, inclusão social, reabilitação, habilidade motora e potencial esportivo.

C.1. Atividade de Estimulação Funcional Básica

Assistência às crianças com déficit motor associada ou não a deficiência intelectual, sensorial e/ou espectro de autismo, visando à estimulação funcional da criança com deficiência para atividade de vida autônoma prática, social e sua inclusão social. Fundamenta-se na Teoria Bioecológica do Desenvolvimento Humano proposta por Bronfenbrenner.

C.2. Atividade de Estimulação Funcional Global

Oferecidas com objetivo de resgatar e estimular os padrões funcionais competentes para o aprimoramento das habilidades corporais, intelectuais, sensoriais e comportamentais para realização de tarefas e participação social da pessoa com deficiência.

C.3. Atividade de Estimulação Funcional Essencial

Oferecidas com objetivo de estimular as funções corporais das pessoas com deficiência em busca de uma vida saudável por meio de atividades de hidroestimulação, alongamento, musculação e expressão corporal.

C.4. Atividade Esportiva

Atividades que estimulam as pessoas com deficiência à prática de atividade física, com objetivo do desenvolvimento das habilidades corporais, por meio da Educação Física, Recreação, Lazer e Esporte, considerando todos os seguimentos esportivos (Esporte Educacional, Esporte de Participação e Esporte de Rendimento).

C.5. Atividade de Intervenção Funcional e Clínica

Atividades com objetivo de contribuir no processo de reabilitação das pessoas com deficiência, por meio da intervenção de exercícios funcionais, eletroestimulação e manobras corporais.

C.6. Avaliação Funcional Corporal

Intervenção técnica funcional por meio de avaliação corporal perceptiva da pessoa com deficiência com objetivo de gerar um mapa funcional para o desempenho das atividades de vida prática (AVP) e desempenho nas tarefas educacionais, esportivas, recreativas, lazer, reabilitação e trabalho, vinculando às necessidades diárias e tecnologias assistivas.

 

 

Estrutura dos Programas Sociais

 

A – Estrutura Física e Equipamentos: Os Programas Sociais serão desenvolvidos em 12 Núcleos Regionais e 01 Núcleo Central contendo em sua estrutura arenas esportivas, áreas administrativas e equipamentos de alta qualidade e tecnológica, permitindo maior segurança, qualidade e acessibilidade no desenvolvimento dos Programas Sociais.

 

Estrutura Física

Núcleo
Regional Central
Anfiteatro com capacidade para 40 lugares 01
Sala Administrativa de Gestão Pessoal 01 02
Sala de Reunião Técnica 01 02
Sala de Atendimento ao Público 01 01
Sala de Material e Equipamento 01 05
Laboratório de Avaliação Funcional 01
Sala de Intervenção Funcional e Clínica 01
Sala de Estimulação Funcional Corporal 04
Estrutura Esportiva (piscina, campo futebol, ginásio e quadras) 01 01
Laboratório de TI/GED 01 01

 

Equipamento Núcleo
Regional Central
Retroprojetor 02
Caixa de Som com equalizador 02
Tela Plana de imagem 01
Computador 10 40
Servidor de Captação de dados 01
Quadro branco 03
Scanner 10
Máquina fotográfica digital 03
Impressora 01 05
Máquina copiadora 02
Equipamentos de Avaliação Funcional (bioimpedância, glicemia, lactato, triglicerídeo, balança, paquímetro, termômetro, aparelho de pressão, frequencimetro e análise de postura corporal) 01

 

 

Equipamento de Intervenção Funcional e Clínica (laser, ultrassom, mesa de postura, bancada, maca, infravermelho, eletroestimulação e fita elástica) 01
Material de Estimulação Funcional (colchonete, tatame, brinquedo infantil, cone, cama elástica e jogos) 01 01
Material esportivo (bola, rede, raquete, peteca, corda, apito, cronometro, cadeira de rodas, material de proteção) 01 01
Material de socorros 01 04

 

B –  Equipe Profissional: A equipe de profissionais é constituída de forma múltipla disciplinar, por meio de profissionais cedidos pela Secretaria de Estado de Educação, contratação e voluntários da CETEFE, e da Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer do Distrito Federal.

 

Recurso Humano

Núcleo
Central Regional
CETEFE SEDF SESP
Assistente Social 01 01
Interprete de LIBRAS 02
Administrativo 04 01
Técnico em GED/TI 01
Psicopedagogo 02 01
Especialista em Gestão de Trabalho 01
Especialista em Avaliação Funcional 01 01
Profissionais de Educação Física 05 10 22
Profissionais de Intervenção Funcional e Clínica – Instituição Parceiras 01
Advogado 01
Pedagogo 01

 

 

 

 

 

 

C – Fonte de Recurso Financeiro

Fonte Detalhamento Aquisição
 

Própria

Decorrentes das prestações de serviços da CETEFE com Instituições Públicas e Privadas por meio do Programa Trabalho e Inclusão Tecnológica. 93%
Pública Decorrentes de subvenções, convênios e parcerias com Instituições Públicas e Particulares. 5%
Particular Decorrentes de doações de Instituições Particulares e de Pessoas Naturais. 2%

  

 

Plano de Ação dos Programas Sociais – 2016

 

                                                                                                       

Programa Social Defesa e Garantia de Direitos
Objetivo
Acolhimento, escuta, informação, comunicação e defesa de direitos das pessoas com deficiência e seu Núcleo Familiar, com o objetivo de habilitar, ensinar, tornar hábil, capaz, apto, dar capacidade, saber fazer, desenvolver e direcionar, por meio de serviços e recursos que possam promover a sua autônoma pessoal, bem como acompanhar, representar e orientar para aquisição de benefícios; aquisição de documentos pessoais; representação junto às entidades públicas, nos órgãos de defesa; articulação com as entidades de Política Pública e de Assistência Social.

 

Publico Alvo e Capacidade de Atendimento
Público-Alvo: Destinado às pessoas com deficiência, Núcleo Familiar, Instituições Sociais, Públicas e Particulares.

Capacidade de Atendimento:

Coordenação de Assistência Social: Média mensal de 20 atendimentos aos beneficiários cadastrados na CETEFE.

Instituições Parceiras: Média mensal de 120 atendimentos aos beneficiários cadastrados na CETEFE.

Virtual: Média mensal de 300 atendimentos aos beneficiários cadastrados na CETEFE

Instituições Sociais, Públicas e Particulares: Média mensal de 10 atendimentos Institucionais.

 

Articulação Institucional
A articulação ocorrerá com maior frequência nas Instituições Públicas de representação das pessoas com deficiência e de Gestão Distrital, com destaque para OAB-DF, Conselho de Defesa das Pessoas com Deficiência do Distrito Federal, Centros de Referência de Assistência Social do Distrito Federal (CRAS-DF, CREAS/DF, CAPSi), Conselho Assistência Social do Distrito Federal (CAS/DF), Secretaria Social do Distrito Federal, Secretaria do Trabalho, Secretaria de Mobilidade, Agência de Vigilância, Promotoria Pública, Ministérios do Governo Federal, Senado e Câmara Federal, Câmara Legislativa do Distrito Federal, Secretaria de Esporte, Secretaria de Educação e Secretaria de Saúde.

 

Infraestrutura
O Programa será desenvolvido no Núcleo Central, situado na Escola Nacional de Administração Pública Setor Policial Sul – Brasília-DF, com disponibilidade de anfiteatro, salas de reuniões, sala de atendimento ao público, salas administrativas e laboratório de Tecnológica da Informação.

Material: Equipamentos de TI e Audiovisual.

 

Abrangência Territorial
Distrito Federal

 

Estratégia de Participação
O beneficiário será assistido no Núcleo Central pela Coordenação de Assistente Social por demanda espontânea, por encaminhamento das Entidades de representação das pessoas com deficiência, Centros de Referência de Assistência Social do Distrito Federal (CRAS-DF, CREAS-DF, CAPSi), Conselho de Assistência Social do Distrito Federal (CAS-DF), Secretarias de Estado do Distrito Federal, Instituições Públicas/Particulares ou por visita da equipe da CETEFE nas Instituições Parceiras, bem como, por meio de convite Institucional para compor grupos de trabalhos.

 

 

Estratégia de Execução, Avaliação e Monitoramento
Execução: A execução abrangerá quatro blocos de ações:

a)    Bloco I: Atendimento direto ao beneficiário na Coordenação de Assistência Social, onde o beneficiário apresenta a sua demanda.

b)    Bloco II: Os beneficiários vinculados as Instituições parceiras receberão visita da equipe da CETEFE para repassar as informações necessárias e atualizadas sobre os direitos e garantia de defesa das pessoas com deficiência.

c)    Bloco III: A CETEFE participará de grupos de trabalhos com as Instituições Públicas e Particulares no desenvolvimento de ações que possam estimular os fatores biopsicossociais e a inclusão da pessoa com deficiência.

d)    Bloco IV: Por meio virtual a CETEFE buscará ferramentas para aproximar os beneficiários das informações e comunicações sociais.

Monitoramento: A CETEFE possui uma equipe de apoio e suporte aos Programas Sociais com função de monitorar os Programas Sociais, por meio de reuniões, visitas, assessoramento, serviço de atendimento ao beneficiário, entre outros meios.

Avaliação: As avaliações serão promovidas pelos agentes beneficiados pelos serviços (beneficiários e Instituições parceiras), onde os instrumentos avaliativos poderão receber influência direta do beneficiário, manifestando a sua necessidade ou demanda, podendo ocorrer à participação do beneficiário em todas as etapas do programa, com uma plataforma contendo relatórios mensais qualitativos e quantitativos.

 

Origem dos Recursos
O investimento será por meio de captação de recursos com projetos apresentados em Instituições Públicas e Particulares, ou por meio de recurso próprio da CETEFE, gerenciado na prestação de serviços com Instituições Públicas e Particulares do Programa Social Trabalho e Inclusão Tecnológica.

 

Atividades Projeção

 

Elaboração de material informativo sobre os direitos da pessoa com deficiência e de campanha pública (Racismo, mulher, sexualidade, dia de luta da pessoa com deficiência, Dengue, entre outras campanhas) Mensal
Participação e Representação da CETEFE em grupo de trabalho Mensal
Orientação, acompanhamento e representação da pessoa com deficiência e seus familiares junto às Instituições Públicas (Passe livre, RG, CPF, FGTS, INSS) Semanal
Articulação com Instituições Públicas, Particulares, Centros de Referência Social e de Representação da Pessoa com Deficiência. Semanal
Promoção de Fóruns, Seminários, Encontros, Comissões, Palestras e Apresentações nas Instituições Sociais, Públicas e Particulares. Semestral
Visitas domiciliares e institucionais Mensal

 

Programa Social Trabalho e Inclusão Tecnológica
Objetivo
 Acesso à tecnologia básica de uso no aprimoramento profissional da pessoa com deficiência, com objetivo de favorecer a sua emancipação social e inserção no mundo do trabalho, tendo como base, os valores humanos e éticos, respeitando o potencial de cada pessoa com deficiência.

 

Publico Alvo e Capacidade de Atendimento
Público-Alvo: Destinado às pessoas com deficiência física, visual, auditiva, autismo e intelectual com idade mínima de 16 anos, as Instituições Públicas e Particulares e aos Profissionais voltados ao atendimento das pessoas com deficiência.

 

Capacidade de Atendimento:

Mensal: 150 beneficiários.

 

Articulação Institucional
A articulação ocorrerá com maior frequência nas Instituições Públicas parceiras da CETEFE e com as Secretarias Distritais de Educação, Tecnologia e Trabalho, tendo como agente a Coordenação de Integração da Pessoa com Deficiência do Distrito Federal, os Centros de Referência de Assistência Social do Distrito Federal (CRAS-DF, CREAS/DF, CAPSi) e o Conselho de Assistência Social do Distrito Federal (CAS/DF),

 

Infraestrutura
O Programa será desenvolvido no Núcleo Central, situado na Escola Nacional de Administração Pública Setor Policial Sul – Brasília-DF, com disponibilidade de anfiteatro, salas de reuniões, sala de atendimento ao público, salas administrativas e laboratório de Tecnológica da Informação.

Material: Equipamentos de TI e Audiovisual.

 

Abrangência Territorial
Distrito Federal

 

Estratégia de Participação
O beneficiário para participar do Programa deverá acessar o Site da CETEFE ou comparecer diretamente na Coordenação Social do Núcleo Central para efetivar o seu cadastro no Programa.

 

Estratégia de Execução, Avaliação e Monitoramento
Execução:

a)    Apoio ao Beneficiário: O beneficiário poderá acessar as ferramentas para Cadastro do Currículo, Aprimoramento Profissional, Encaminhamento para o mundo do trabalho e Acompanhamento do desenvolvimento profissional.

b)   Articulação Institucional: Serão promovidas ações de representação do Programa nas Instituições Públicas e Particulares com objetivo de abertura de vagas de emprego às pessoas com deficiência.

c)    Aprimoramento Profissional: Os profissionais voltados ao atendimento das pessoas com deficiência poderão acessar no Site da CETEFE, os meios de aprimoramento disponibilizados para ampliar o conhecimento profissional.

Monitoramento: O monitoramento será realizado pela equipe da Coordenação Social do Programa, sendo formada por psicólogo, assiste social, interprete de LIBRAS e Especialista em TI/GED, com a função de monitorar as ações do programa, com contatos com os supervisores e gestores das Instituições parceira da CETEFE, por meio de reuniões, email de contato com o beneficiário e visitas.

Avaliação: A avaliação será mensal, por meio de relatórios quantitativos e qualitativos. Os instrumentos avaliativos receberão influência direta do beneficiário, manifestando ao Núcleo Social ou com participação em todas as etapas do programa.

 

Origem dos Recursos
O investimento será por meio de captação de recursos com projetos apresentados em Instituições Públicas e Particulares, ou por meio de recurso próprio da CETEFE, gerenciado na prestação de serviços com Instituições Públicas e Particulares do Programa Social Trabalho e Inclusão Tecnológica.

 

Atividades Projeção
Aprimoramento Profissional Mensal
Acompanhamento e orientação no trabalho Diária
Encaminhamento ao mundo do trabalho Diária
Cadastro de Currículos Diária
Articulação com Instituições Públicas e Particulares Mensal

 

Programa Social Vida Saudável
Objetivo
 Oferta de oficinas com objetivo de promover um estilo de vida saudável nas pessoas com deficiência e Núcleo Familiar, por meio da prática da atividade física, recreativa, lazer e esportiva, bem como, criação de veículos de estudo, pesquisa, informativos, tecnologia assistiva e intervenção funcional/clínica que possa alterar o processo de desenvolvimento de uma vida saudável e promoção da inclusão da pessoa com deficiência na sociedade, estruturado em um modelo de Avaliação Funcional Biopsicossocial.

 

Publico Alvo e Capacidade de Atendimento
Prática de Atividade Física e Intervenção funcional/Clínica: Destinado às pessoas com deficiência física, visual, auditiva, intelectual e espectro de autismo com idade inicial de 1 ano, sem limite de idade, com padrão funcional corporal e comportamental compatível com a atividade oferecida no programa.

Capacidade de Atendimento: A capacidade de atendimento atenderá conforme a modulação específica de cada modalidade oferecida, com uma demanda média mensal de 300 atendimentos, distribuídos em atividades esportivas, hidroestimulação, dança, alongamento, musculação, estimulação básica e global.

 

Articulação Institucional
A articulação ocorrerá com maior frequência entre as Instituições Públicas de representação da pessoa com deficiência, da Politica Pública de Assistência Social Distrital, da Saúde, da Educação, do Esporte, do Ensino Superior e dos Institutos de Tecnologias e Pesquisas.

 

Infraestrutura
As atividades Estimulação Corporal (Esportiva, Recreativa, Lazer e de Estimulação Básica, Global e Essencial) serão desenvolvidas nos Núcleos Regionais, situados nas Regionais Administrativas do Distrito Federal (Centros Olímpicos e Paralímpicos), com disponibilidade de piscina, pista de atletismo, quadra externa, campo de futebol e ginásio, e no Núcleo Central, situado em Brasília, com disponibilidade de salas administrativas, salas de apoio aos profissionais, sala de avaliação funcional, sala de atendimento ao público, sala de material, piscina, ginásio, quadra externa, campo de futebol, sala de jogos, sala de musculação e laboratório de Avaliação Funcional.

Material: O material de apoio atenderá conforme necessidade de cada modalidade, tendo como material básico: Bola, rede, raquete, corda, fitas, cone, colchonete, cadeira de rodas, mesa de tênis, material de proteção, material de socorros, material de avaliação funcional, cronometro, aparelho de pressão arterial, aparelho de glicemia, aparelho de estimulação elétrica, entre outros.

 

Abrangência Territorial
Distrito Federal

 

Estratégia de Participação
O beneficiário deverá acessar o Site da CETEFE para passar por uma Avaliação Funcional, onde definirá a modalidade mais indicada para o quadro funcional e clínico apresentado, bem como, o encaminhamento de atendimento (Núcleo Central ou Regional).

 

Estratégia de Execução, Avaliação e Monitoramento
Execução: Os serviços serão realizados com uma programação pré-definida e aprovada pela equipe técnica da CETEFE, com atividades oferecidas no turno matutino, vespertino e noturno, contendo na programação serviço de atividade esportiva, estimulação funcional básica, global e essencial, bem como, intervenção funcional/clínica, incluindo avaliação da tecnologia assistiva, estudo de casos e pesquisa.

Monitoramento: Os serviços serão monitorados pelos Coordenadores de cada modalidade e com supervisão geral da Diretoria Especial, por meio de reuniões semanais, visitas e supervisões técnicas com a equipe.

Avaliação: A avaliação será por meio de apresentação mensal de relatórios qualitativos e quantitativos.

 

Origem dos Recursos
O investimento será por meio de captação de recursos com projetos apresentados em Instituições Públicas e Particulares, ou por meio de recurso próprio da CETEFE, gerenciado na prestação de serviços com Instituições Públicas e Particulares do Programa Social Trabalho e Inclusão Tecnológica.

 

Atividades Projeção
Atendimento Esportivo, Estimulação Funcional Básica, Estimulação Funcional Global e Estimulação Essencial. Diária
Intervenção Funcional/Clínica Semanal
Estudo e Pesquisa Anual
Participação em eventos Mensal
Avaliação Funcional Semanal
Estudo de Casos Mensal

Rômulo Junio Soares

Presidente da CETEFE